Vacina contra a pólio continua disponível nas unidades de saúde após fim da campanha

por guaranoticias

Atualizado às 09h12

 

Encerra nesta sexta-feira (14) a Campanha Nacional de Vacinação contra a poliomielite, iniciada em 27 de maio com o objetivo de ampliar a cobertura vacinal do público-alvo: crianças de seis meses até menores de cinco anos de idade. Com adesão bem abaixo da esperada, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) reforça a importância da imunização contra a doença e que as doses continuam disponíveis em todas as unidades de saúde, mesmo após o término da campanha.

 

 

A Sesa tem intensificado as estratégias e o acompanhamento junto aos municípios para aumentar o número de crianças imunizadas contra as formas graves de paralisia infantil.

 

 

 

O atual esquema vacinal contra a poliomielite é composto por três doses injetáveis no primeiro ano da criança, aplicadas aos 2, 4 e 6 meses de vida. O reforço deve ser administrado aos 15 meses de idade, com a primeira dose, e aos 4 anos, com a segunda. Para as duas doses de reforço a administração do imunizante é por meio de duas gotas, exclusivamente por via oral.

 

 

Segundo o Ministério da Saúde (MS), em 1994 a poliomielite foi considerada erradicada no Brasil. O último registro da doença no Paraná foi em 1986, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. Contudo, casos da doença vêm surgindo nos últimos anos, e a falta de vacinação é o principal fator.

Também conhecida como paralisia infantil, ou pólio, a poliomielite é uma doença contagiosa aguda, causada por um vírus no intestino, que pode infectar crianças e adultos. Nos casos graves acontece a paralisia dos músculos, e os membros inferiores sãos os mais atingidos.

 

 

 

 

Fonte: AEN Paraná / SESA – acesso em 14/06/2024 – https://www.aen.pr.gov.br/Noticia/Vacina-contra-polio-continua-disponivel-nas-unidades-de-saude-apos-fim-da-campanha

 

Foto: Ilustrativa – Paula Neves

Comentários

deneme bonusu deneme bonusu veren siteler youtube mp3