Atletas curitibanos concordam com o adiamento da Olimpíada de Tóquio

por guaranoticias

Atualizado às 16h04

A Olimpíada de Tóquio foi oficialmente adiada devido à pandemia do covid-19, o novo coronavírus. A decisão tomada em uma teleconferência entre Thomas Bach, Comitê Olímpico Internacional (COI), e Shinzo Abe, Primeiro-Ministro do Japão, e aprovada por diversos atletas brasileiros que já estavam classificados ou ainda lutavam por uma vaga.

Para Ágatha Rippel, atleta curitibana do vôlei de praia e classificada para Tóquio ao lado de Duda, destacou que os atletas já não vinham se preparando da maneira correta para uma Olimpíada por conta das restrições. “A decisão está correta, a saúde vem em primeiro lugar. Os atletas já não estavam se preparando da maneira correta para os Jogos Olímpicos e estavam tendo muitas restrições para o treinamento. As competições também já estavam sendo adiadas ou canceladas. Não fazia sentido os jogos aconteceram. E também tem a questão da saúde, nós temos um vírus que está girando pelo mundo inteiro e super contagioso”, afirmou.

A medalhista de prata no Rio-2016 ainda comentou a mudança de todo o planejamento com o adiamento dos Jogos Olímpicos. “É óbvio que impacta bastante no planejamento. Estamos vivendo um período estranho porque ainda não temos nenhuma competição à vista. O planejamento muda completamente, os Jogos acontecem apenas em 2021, mas se for mais ou menos na mesma época, vamos ter férias para voltar em janeiro. O calendário do vôlei de praia para em novembro e dezembro, mas não sei se isso vai se manter. Só depois que sair o calendário, nós vamos ver como será o planejamento para 2021, mas muda completamente”, disse.

Já o esgrimista curitibano Athos Schwantes, que iria disputar o Pré-Olímpico em abril, também acredita que o COI tomou a melhor decisão ao pensar primeiramente na saúde de todos. “Foi acertada a decisão do COI em postergar os Jogos de Tóquio. Não tinha como fugir muito disso, a situação estava ficando insustentável e tomaram a medida correta em pensar primeiro na saúde de todos os envolvidos. Ainda não tem a data precisa, mas já esta claro que vai ser no ano que vem e no período do verão. Eu prefiro que seja assim e parabenizo o COI por essa decisão”, declarou, em conversa com a Banda B.

A previsão era que 11 mil atletas, de pelo menos 204 países, participassem dos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020. A expectativa do COI e do Comitê Organizador era de pelo menos cinco milhões de torcedores de todo o mundo. Uma nova estimativa será feita quando definirem a data do evento em 2021.

O Time Brasil já tinha 178 atletas classificados para as Olimpíadas de Tóquio. O Comitê Olímpico do Brasil (COB) prevê que o número de competidores brasileiros no Japão fique entre 250 e 300. A entidade, inclusive, comemorou o adiamento. “O Comitê Olímpico do Brasil (COB), que havia se manifestado a favor de uma possível alteração de data no último sábado, 21, vê com alívio a medida. Com mais de 375 mil pessoas infectadas pelo coronavírus em quase todos os países do mundo, a decisão foi tomada visando à proteção da saúde dos atletas e de todos os envolvidos no maior evento esportivo do mundo”,.

 

Fonte: Banda B – acesso 24/03/2020 – https://www.bandab.com.br/esporte/colunas/mundo-dos-esportes/atletas-curitibanos-concordam-com-o-adiamento-da-olimpiada-de-toquio/

Foto: Reprodução/Facebook e Roberto Castro/ME

Comentários