Hospital de Clínicas vai participar de testes da vacina contra a Covid-19

por guaranoticias

Atualizado às 10h38

O governador de São Paulo, João Doria, anunciou nesta quarta-feira (1) os 12 centros clínicos que serão responsáveis pelo recrutamento de voluntários para a terceira fase de testes da Coronavac, vacina contra o novo coronavírus desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac Biotech.

Os testes serão realizados em 9 mil voluntários em centros de pesquisas de seis estados — São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Paraná. A pesquisa clínica será coordenada pelo Instituto Butantan. Para que os testes da vacina sejam iniciados, o governo paulista só espera a aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Segundo Doria, isso deve ocorrer ainda nesta semana.

No Paraná, o centro de pesquisa que participará dos testes é o Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná (HC-UFPR). Ainda não há detalhes sobre essa testagem, mas deve ser direcionada a voluntários da área médica, aqueles que estão na linha de frente de combate ao coronavírus.

O diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, estima que os testes da vacina sejam iniciados já na próxima semana. A partir da semana que vem, os centros selecionados divulgarão os critérios de inclusão dos candidatos e, então, poderá ser iniciado o processo do estudo clínico em si.

A vacina contra o coronavírus desenvolvida pela Sinovac é considerada uma das mais promissoras do mundo, porque usa tecnologia já conhecida e amplamente aplicada em outras vacinas. É também uma das mais avançadas em testes – está na terceira etapa, chamada clínica, de testagem em humanos. O laboratório chinês já fez testes do produto em cerca de mil voluntários na China, nas fases 1 e 2. Antes, o modelo experimental aplicado em macacos apresentou resultados expressivos em termos de resposta imune contra as proteínas do vírus.

Caso a vacina seja aprovada, a Sinovac e o Butantan vão firmar acordo de transferência de tecnologia para produção em escala industrial tanto na China quanto no Brasil para fornecimento gratuito ao Sistema Único de Saúde (SUS). Os passos seguintes serão o registro do produto pela Anvisa e o fornecimento da vacina em todo o Brasil.

Cinco estados mais o DF participam da pesquisa

Na cidade de São Paulo, os testes serão conduzidos pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), pelo Instituto de Infectologia Emílio Ribas e pelo Hospital Israelita Albert Einstein. No interior do estado, haverá testes na Universidade Municipal de São Caetano do Sul, no Hospital das Clínicas da Unicamp, em Campinas, na Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto e no Centro de Saúde Escola da Faculdade de Medicina da USP de Ribeirão Preto.

As pesquisas serão realizadas, ainda, na Universidade de Brasília (UnB); no Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, no Rio de Janeiro; no Centro de Pesquisa e Desenvolvimento de Fármacos da Universidade Federal de Minas Gerais e no Hospital São Lucas da Pontifícia Universidade Católica (PUC) do Rio Grande do Sul.

Brasil passa dos 60 mil mortos pelo novo coronavírus

O Ministério da Saúde atualizou na noite de ontem os números da Covid-19 no Brasil. O País registrou 1.038 óbitos pela Covid-19 entre a terça-feira e ontem, alcançando 60.632 mortos pela doença no Brasil. A pasta também somou 46.712 infectados, o que eleva a 1.448.753 casos confirmados da doença.

Em entrevista coletiva no Palácio do Planalto, o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Arnaldo de Medeiros, declarou que o Brasil vive um platô na curva de mortes em função da doença, termo utilizado pelas autoridades de saúde quando há uma estabilização da evolução dos índices.

Paraná
A Secretaria de Estado da Saúde divulgou ontem 1.343 novas confirmações e 14 mortes pela infecção causada pelo novo coronavírus. O Paraná soma 23.965 casos e 650 mortos em decorrência da doença. 361 cidades paranaenses têm ao menos um caso confirmado pela Covid-19.

Curitiba
A Secretaria de Saúde de Curitiba confirmou ontem mais 345 casos do novo coronavírus e quatro mortes pela doença. Agora a Capital tem no total 5.523 casos e 152 óbitos. Ontem, 131 pacientes estavam em UTI, que tem taxa de ocupação em 78%.

Pelo mundo
Mais de 130 vacinas contra a Covid-19 em todo o mundo estão em fase pré-clínica de testagem. Outras 13 candidatas se encontram no estágio inicial da fase clínica, enquanto outras nove estão na fase dois e três. Na fase três – entre elas uma desenvolvida pela Universidade de Oxford, no Reino Unido, e que foi aplicada em cerca de dois mil brasileiros, numa iniciativa da USP com apoio do Ministério da Saúde. Uma das candidatas mais avançadas, já aprovada para uso limitado, é uma vacina desenvolvida pela chinesa CanSino Biologics, em parceria com a Academia Militar de Ciências Médicas da China. Militares chineses já devem começar a serem vacinados.

 

 

Fonte: Bem Paraná – acesso 02/07/2020 – https://www.bemparana.com.br/noticia/hospital-de-clinicas-vai-participar-de-testes-da-vacina-contra-a-covid-19#.Xv3i9aFKi1t

Foto: Geraldo Bubniak/AN-PR

Comentários