Gaeco realiza em Guarapuava operação para prender integrantes de organização que seriam responsáveis por execuções em cadeia pública

por guaranoticias

Atualizado às 10h18

O Ministério Público do Paraná, por meio do núcleo de Guarapuava do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), realiza nesta quinta-feira, 20 de agosto, a Operação Tentorium. O objetivo é dar cumprimento a 54 mandados de prisão preventiva contra integrantes de facção criminosa investigados pela prática de execuções de integrantes de grupos rivais no interior da Cadeia Pública de Guarapuava, município do Centro-Sul do estado.

As ordens de prisão foram concedidas pela 2ª Vara Criminal de Guarapuava. Dos 54 alvos, 42 já estão presos.  O cumprimento dos mandados está sendo feito com apoio da Polícia Militar, nos municípios de Guarapuava, Ponta Grossa, Prudentópolis, Campina do Simão, Cantagalo, Quatro Barras, Piraquara e Paranaguá. Além das mortes, os integrantes da célula da organização criminosa, que tem atuação em presídios de todo o país, também seriam responsáveis por episódios de espancamentos e tortura de detentos dentro da cadeia. A motivação seria dívidas por drogas.

Até o momento, durante o cumprimento dos mandados de prisão preventiva, foram apreendidos uma pistola, três espingardas, dois revólveres, quantidades de crack, cocaína, maconha e rebite, além de comprovantes de depósitos em favor de pessoas ligadas a organização criminosa e R$ 8 mil em espécie (que seriam resultante de tráfico de drogas).

 

 

Fonte: Ministério Público do Paraná – acesso 20/08/2020 – http://mppr.mp.br/2020/08/22883,11/Gaeco-realiza-em-Guarapuava-operacao-para-prender-integrantes-de-organizacao-que-seriam-responsaveis-por-execucoes-em-cadeia-publica.html

foto ilustrativa

Comentários