Financiamentos de imóveis e veículos podem ser suspensos por até dois meses

por guaranoticias

Atualizado às 10h42

Como forma de auxiliar na crise causada pela Covid-19, o CMN (Conselho Monetário Nacional) estabeleceu que bancos podem paralisar – até duas parcelas – financiamentos de imóveis ou veículos pelos próximos 60 dias. Outras dívidas também podem ser negociadas com cada instituição.

O objetivo do Conselho é permitir que os trabalhadores priorizem contas mais importantes neste momento, como água e luz. A ação, entretanto, não significa que as prestações serão quitadas pelo banco, mas sim “empurradas” para o final do financiamento.

Enquanto a maior parte dos bancos exige que os financiamentos estejam em dia para conceder o congelamento, a Caixa aplica a medida em contratos que tenham no máximo duas parcelas em atraso.

Para evitar aglomerações, as instituições orientam os clientes a procurarem atendimento via telefone ou aplicativos de internet banking.

Bradesco

Seguindo a determinação do CMN, o banco disponibiliza a opção de congelamento de prestação para aqueles clientes que estão com os pagamentos em dia. No site da instituição há uma seção para renegociação de dívidas.

Caixa Econômica Federal

A pausa no financiamento pode ser solicitada pelo aplicativo Habitação CAIXA, também pelo site, ou pelos telefones: 3004-1105 e 0800 726 0505.

O banco também oferece a possibilidade de paralisar parcelas de empréstimos de CDC, Crédito Pessoal ou Microcrédito. A oferta é válida para contratos de crédito com até 19 dias de atraso e pelo menos 11 parcelas pagas.

Com a pausa, os valores das demais prestações serão alterados. Os juros do período pausado serão distribuídos em todas as demais prestações ao longo contrato.

O prazo final de pagamento do contrato também é alterado automaticamente, permanecendo a quantidade de parcelas a pagar, taxa de juros e demais condições contratadas.

Itaú

A solicitação pode ser feita através centrais de atendimento e canais Digitais (App Itaú, App Light, Itaú empresas e Itaú na internet).

Santander

O banco lançou uma página especial em seu site para atender a demanda de clientes interessados no congelamento de prestações. Mas o atendimento também é feito via telefone e aplicativos de internet banking.

 

 

Foto: Pixabay

Comentários