Arroz e feijão perdem espaço na mesa dos paranaenses

por guaranoticias

Atualizado às 09h12

Divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF 2017-2018) revelou uma importante mudança no consumo alimentar dos paranaenses. É que o arroz e o feijão, composição tradicional das refeições no Brasil, têm aparecido cada vez menos na mesa dos cidadãos do Paraná, ao passo que ovos e produtos industrializados estão ganhando espaço.

Entre os anos de 2002, quando foi feita a primeira edição da POF, e 2018, ano de referência do estudo mais recente, o consumo de arroz caiu 42,48% no Paraná, passando de 28,17 quilos per capita anuais para 16,2. As aquisições médias de feijão, por sua vez, caíram pela metade (-50,54%), passando de 8,94 kg para 4,42 kg.

Os açúcares também merecem destaque pela queda significativa. No caso do açúcar refinado, por exemplo, a queda foi de 51,63%, passando de 8,09 kg per capita para 3,91. O açúcar cristal seguiu pelo mesmo caminho, com redução de 41,63% (de 9,95 kg para 5,81 kg).

Entre os produtos que apresentaram aumento no consumo, o destaque principal foram os ovos, com o consumo explodindo, realmente: de 0,005 quilos para 3,039. O consumo de alimentos preparados e misturas industriais também avançou 10,64%, passando de 3,5 kg para 3,87 kg. Em 2008, porém, o consumo desses produtos chegou a ser bem maior (5,42 kg).

E há ainda as bebidas alcoólicas, cujo consumo avançou 26,38%, passando de 8,68 kg para 10,97 kg entre 2002 e 2018.
Outro ‘sinal dos tempos’ é o avanço no consumo de sanduíches, com alta de 966,67%. Em 2002, o paranaense comia, por ano, 0,006 quilos de sanduíche. Em 2018, já era 0,064.

 

 

(Foto: Luiz Costa/SMCS)

Fonte: Bem Paraná – Rodolfo Luis Kowalski  – acesso 13/04/2020 – https://www.bemparana.com.br/noticia/arroz-e-feijao-perdem-espaco-na-mesa-dos-paranaenses#.XpRW1kBKi1s

Comentários