Alep repassa R$ 100 milhões ao Estado para a compra de vacinas contra a Covid-19

por guaranoticias

Atualizado às 08h48

A Assembleia Legislativa do Paraná formalizou nesta segunda-feira (3) o repasse de R$ 100 milhões do Legislativo para o Governo do Paraná, para que o Estado compre as vacinas destinadas a imunizar gratuitamente a população paranaense contra o coronavírus.

O deputado Artagão Júnior ressaltou a importância do ato. “Muito em função da redução de gastos promovidos pela Assembleia foi possível fazer esse repasse. Economia de despesas importante e que agora está podendo ajudar todo o Paraná a sair na frente na luta contra a Covid-19 e já termos este aporte para a compra das vacinas”, destacou o deputado.

Em março, também devido à economia promovida pelo legislativo, foram transferidos R$ 37,7 milhões em recursos próprios ao Estado para bancar UTIs para vítimas da Covid-19.

O governador Carlos Massa Ratinho Junior destacou a importância do apoio da Assembleia ao governo do Estado no combate a pandemia. “É um gesto importantíssimo que a Assembleia está fazendo. Esse apoio se materializou tanto na rápida aprovação de medidas para enfrentar o coronavírus, quanto no repasse de recursos próprios para que o Executivo tenha meios para enfrentar essa crise. É um recurso que vem em muito boa hora. É uma atitude de parceria inédita do Legislativo do Paraná. Única em todos os Legislativos do país. É uma demonstração da união dos Poderes”.

Vacinas

Aproximadamente 130 vacinas contra a Covid-19 estão em desenvolvimento em todo o mundo neste momento. O Brasil tem parceria com a Universidade de Oxford para produção da vacina, por meio da Fiocruz. Em estágio de desenvolvimento avançado, a vacina deve começar a ser produzida no início de 2021.

Já o Instituto Butantã, de São Paulo, está realizando teste da vacina desenvolvida pela Sinovac, da China. Com a testagem clínica em humanos iniciada, a previsão é de que o produto também comece a ser produzido no início do próximo ano. O Paraná tem parceria de cooperação técnica e científica com a China para iniciar a testagem e a produção da vacina contra a Covid-19, por meio do Tecpar (Instituto de Tecnologia do Paraná). O Paraná também terá acesso ao resultado das duas primeiras fases da testagem e poderá fazer a produção da vacina assim que o produto chinês for aprovado.

Os recursos repassados pela Assembleia ao governo vão garantir que o Estado disponha dos recursos necessários para fazer uma grande aquisição de vacinas, tão logo um desses medicamentos experimentais se demonstre eficaz e seguro contra a doença.

Assessoria de Imprensa

Deputado Estadual Artagão Júnior

Jornalista Victor Almeida

Comentários